Miqueias Bezerra de Almeida era casado e mantinha um relacionamento extraconjugal com a vítima.

Um motorista de aplicativo foi preso na tarde desta terça-feira (9) em Mauá, na Grande São Paulo, acusado de matar e incendiar uma mulher com quem mantinha um relacionamento extraconjugal.

Segundo informações da Guarda Civil Metropolitana (GCM) da cidade, Miqueias Bezerra de Almeida ateou fogo no carro onde estava a namorada Alessandra Christina Dos Santos Aguiar, que morreu no local.

Miqueias era casado, mas mantinha um relacionamento com a vítima. Ao ser preso, ele afirmou aos policiais que Alessandra ameaçava a integridade das filhas dele e, por isso, resolveu assassiná-la.

Os dois tinham se encontrado na manhã desta terça (9) atrás de um campo de futebol no bairro Parque São Vicente. No encontro, Miqueias disse que entregou uma rosa para a amante e disse que os dois não poderiam mais se encontrar.

O assassino afirmou que, diante do suposto escândalo da amante e de novas ameaças contra sua família, ele foi até o carro, pegou o galão de gasolina e ateou fogo no veículo onde Alessandra estava dentro.

A gasolina tinha sido comprada horas antes do encontro. O criminoso afirmou à GCM de Mauá que foi ao encontro com a moça com o objetivo de tirar a vida dela ou se matar.

Depois de ter incendiado o carro com a vítima dentro, o motorista de aplicativo fugiu e foi preso na casa onde morava com a família. Ele se declarou culpado pelo crime ao ser interrogado pelos agentes da polícia.

O motorista de aplicativo foi preso em flagrante por feminicídio. O caso foi registrado no 1° Distrito Policial de Mauá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *