Os policiais ainda apreenderam produtos contrabandeados. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em ação contra tráfico de drogas e comércio ilegal de munições.

Dois homens foram presos em flagrante em Cruzeiro (SP), na manhã desta quinta-feira (27), durante uma operação da Polícia Federal contra a associação ao tráfico de drogas e a comercialização ilegal de munições na cidade.

De acordo com a PF, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela Vara Criminal de Cruzeiro. 25 policiais federais participaram da operação, que recebeu o nome de ‘Farrapos da Divisa’.

Os homens presos em flagrante foram encontrados com posse ilegal de armas de fogo. Além das armas, R$ 10 mil em espécie e uma grande quantidade de produtos de contrabando e descaminho foram apreendidos pelos policiais.

Um dos alvos da operação foi um empresário, dono de uma arma registrada, que é suspeito de ter fornecido as munições para um assassinato que aconteceu em agosto de 2023.

Na ocasião, um adolescente de 17 anos morreu após ser baleado no peito, nas costas, no braço e na perna dentro da própria casa, rua Volta Redonda, que fica no bairro Vila Romana.

De acordo com a Polícia Federal, o assassino tem envolvimento com o tráfico de drogas e está preso desde o dia 27 de fevereiro deste ano, quando foi detido pela Polícia Rodoviária Federal no município de Queimados, no Rio de Janeiro.

O caso desencadeou também uma nova investigação por parte da PF, que busca entender uma rede de apoio para a fuga do criminoso para o RJ.

Segundo as investigações, um homem que é tio do criminoso e ex-detento por 17 anos por tráfico de drogas e roubo forneceu dinheiro e drogas para o sobrinho, para que ele pudesse se manter foragido em outro estado.

As investigações continuam na Polícia Federal da cidade. Caso as suspeitas sejam confirmadas, os investigados podem responder por comércio ilegal de armas de fogo, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *