A Justiça de São Paulo concedeu uma medida protetiva para que o pastor Rinaldo Pereira mantenha uma distância de 300 metros de sua esposa, a pastora Denise Seixas, que relatou sofrer violência física e psicológica.

Após denúncias de agressão feitas por Denise Seixas, que além de pastora é cantora gospel, a igreja Bola de Neve decidiu afastar o pastor Rinaldo Pereira de suas funções. A decisão foi comunicada no último domingo (9). A Bola de Neve, que possui 560 igrejas em 34 países, informou que Rinaldo deve manter distância e está proibido de qualquer tipo de contato com Denise, após ela relatar casos de lesão corporal, violência psicológica, ameaça, injúria e difamação.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Rinaldo negou “qualquer prática de violência” e afirmou confiar na apuração técnica dos fatos pela Polícia Civil e Ministério Público.

Em publicação no Instagram, a igreja anunciou a criação de um canal de ouvidoria para investigar “possíveis falhas e má conduta”. O comunicado da igreja expressa pesar e tristeza ao abordar os recentes eventos e menciona que o Conselho Deliberativo, junto ao Apóstolo Rina (como Rinaldo é conhecido), decidiu pelo afastamento do fundador para que ele se dedique a esclarecer os fatos e a restabelecer a saúde de sua família. Durante esse período, a igreja será comandada pelo Conselho Deliberativo.

Além disso, a Bola de Neve implementará as seguintes medidas:

  • Criação de um Conselho de Ética para apurar e deliberar sobre todas as irregularidades apresentadas;
  • Diligência e investigação de cada caso, inclusive de foro íntimo, avaliando a necessidade de afastamento ou desligamento de lideranças;
  • Acompanhamento das situações reveladas pela investigação interna;
  • Reformulação do Regimento Interno para alinhar as expectativas da congregação e evitar futuros eventos semelhantes.

Em depoimento à Polícia Civil, Denise Seixas relatou sofrer diversos tipos de agressão ao longo de seu relacionamento com o pastor, incluindo xingamentos e violência física. Em abril de 2023, o filho da pastora divulgou um vídeo no qual Rinaldo aparece dizendo que Denise está “completamente enlouquecida”. Denise afirmou que, após isso, passou a sofrer violência psicológica. Em um dos episódios, ela relata ter levado um soco no nariz, mas não denunciou por causa da influência do marido.

Denise também disse que foi forçada a gravar vídeos desmentindo as acusações de agressão para proteger a imagem de Rinaldo. No entanto, quando esses vídeos não tiveram o efeito desejado, o pastor teria arremessado uma cadeira em sua direção, que não a acertou. Ela ainda descreve que, em um episódio, Rinaldo a impediu de “ficar longe do leito” alegando estar sem relações sexuais há um mês, e em outra ocasião disse que aquele seria “o último dia” para ela retomar relações sexuais com ele.

Nos últimos dois meses, Denise perdeu acesso às suas redes sociais e teme pela sua reputação. Ela também afirmou que não tem acesso às suas finanças, dependendo de uma pessoa indicada por Rinaldo para conseguir dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *