Servidor foi preso em São Paulo, para onde tinha levado um vereador para uma reunião. Policiais encontraram 13 tabletes de maconha, quatro de ‘skunk’ e um de cocaína no carro.

Um motorista da Câmara Municipal de Aparecida (SP) foi preso em flagrante com tabletes de maconha e cocaína em um carro oficial do legislativo. A prisão aconteceu na capital paulista, na tarde desta quinta-feira (29).

De acordo com o boletim de ocorrência, o homem preso foi identificado como João Vieira de Araújo, de 59 anos. No site da Câmara de Aparecida, João consta como ‘motorista e revisor de viaturas’, com admissão em agosto de 1990. O g1 tenta contato com a defesa dele.

Ainda segundo o BO, policiais civis receberam a denúncia de que um carro oficial da Câmara fazia transporte de drogas com frequência e fizeram a abordagem o carro na avenida Conceição, no bairro Vila Maria, Zona Norte de São Paulo, por volta das 15h30.

No carro, a Polícia Civil encontrou 13 tabletes de maconha, quatro de ‘skunk’ e um de cocaína – cerca de 13,5 kg de drogas. Os tabletes estavam em uma caixa de papelão no banco traseiro do veículo.

De acordo com o BO, o homem disse aos policiais que sabia que estava transportando drogas e que havia buscado os entorpecentes em Diadema, na Grande São Paulo, e os levaria até Aparecida.

Na delegacia, João optou por ficar em silêncio e permaneceu preso por tráfico de drogas. O celular dele foi apreendido e passará por perícia. Além disso, o carro oficial da Câmara de Aparecida também foi apreendido. O caso foi registrado no 3º DP de Diadema.

O que diz a Câmara?
O presidente da Câmara de Aparecida, Valdemir Budão (PL), informou que João Vieira de Araújo é funcionário do legislativo há mais de 30 anos e que foi para São Paulo para levar um vereador e um assessor para uma reunião.

Valdemir disse ainda que acredita se tratar de um ato isolado, pois nunca soube da prática desse crime por parte do motorista, e que a Câmara dos Vereadores está ‘tomando todas as medidas administrativas cabíveis, inclusive para liberação do carro oficial’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *