‘Manhãs de Setembro’ venceu como melhor série brasileira de ficção no Grande Prêmio de Cinema Brasileiro, na quarta (23) mas protagonista diz que foi ‘esquecida’.

Após a cantora e atriz Liniker desabafar sobre não ter sido convidada para a cerimônia do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro, que premiou a série ‘Manhãs de Setembro’, a produtora O2 se manifestou na tarde desta sexta-feira (25). Liniker protagoniza a série como a personagem Cassandra.

A assessoria informou que o convite “não chegou para a atriz” e pediu desculpas. A nota, porém, não detalhou o motivo do convite não ter chegado. (veja mais abaixo). A equipe da atriz informou que ela já se pronunciou em sua rede social.

Na quinta (24), a atriz fez um post comemorando o reconhecimento com a premiação da produção como a melhor série de ficção. ‘Manhãs de Setembro’ está na 2ª temporada na plataforma de streaming Prime Vídeo.

Ela ressaltou, no entanto, que não foi convidada para o evento na Cidades das Artes, no Rio de Janeiro, e disse que foi ‘esquecida’. A postagem teve mais de 94 mil curtidas até a tarde desta sexta.

“Ontem, eu não fui convidada para poder celebrar ao lado da equipe e elenco o prêmio que ganhamos, a noite de vitória ao lado de tantos outros artistas e colaboradores do audiovisual brasileiro e mundial, ontem fomos esquecidas mais uma vez, na hora de estourar a champanhe quando chegamos no esperado “rolo 100” de uma produção, ontem o cinema brasileiro esqueceu, mais uma vez, as outras pessoas que colaboram para a criação de um projeto de nível mundial e que mudou sim, a história do audiovisual brasileiro da última década. Não só pelo meu trabalho, mas pela força e talento único de cada pessoa que se dedicou para que a série nascesse”, escreveu.

Em nota enviada ao g1, a Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais lamentou a ausência de Liniker, informou que convida nominalmente todos os finalistas, mas não escolhe quem representará cada produção na cerimônia de premiação. (veja abaixo o posicionamento).

O que diz a produtora O2

Em nota, a O2 disse que o convite para a premiação “não chegou para a atriz e cantora Liniker e pede desculpas pelo ocorrido”. A assessoria não informou o motivo do convite não ter chegado.

“A O2 Filmes reitera sua admiração por todo o empenho de Liniker em contribuir para tornar a série um dos projetos mais elogiados dos últimos anos pelo público e pela crítica especializada e lamenta os transtornos causados pela situação”, informou no comunicado.

Nota à imprensa

A O2 informa que o convite para a premiação do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro, não chegou para a atriz e cantora Liniker e pede desculpas pelo ocorrido.

A artista, um talento reconhecido por seu incrível trabalho na série, sempre foi convidada para todos os prêmios e eventos, mesmo quando não está indicada à categoria de Melhor Atriz – ou seja, em situações onde apenas os produtores ou técnicos são premiados.

A O2 Filmes reitera sua admiração por todo o empenho de Liniker em contribuir para tornar a série um dos projetos mais elogiados dos últimos anos pelo público e pela crítica especializada e lamenta os transtornos causados pela situação.

No Facebook do evento, sete membros da equipe da série aparecem em uma foto. (veja abaixo). A produção, dirigida por Luis Pinheiro e Dainara Toffoli, concorreu com ‘Bom dia, Verônica’, ‘Rota 66 – a polícia que mata’, ‘Sob Pressão’ e ‘Turma da Mônica – a série’.

O que diz a ABCAA
Veja a nota na íntegra:

A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais convida nominalmente todos os finalistas. Mas os convites nominais são feitos apenas aos finalistas de cada categoria. Sobre os demais convidados, cada produção indicada (séries e filmes) define sua própria lista.

Não cabe à Academia escolher quem representará cada produção na cerimônia de premiação, que busca a diversidade no audiovisual brasileiro. O resultado das principais categorias confirma esse posicionamento. Lamentamos muito não ter contado com a presença de Liniker, artista por quem a Academia tem a maior admiração e que realmente fez muita falta ontem na premiação.

O que diz a produtora O2
Veja a nota na íntegra:

A O2 informa que o convite para a premiação do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro, não chegou para a atriz e cantora Liniker e pede desculpas pelo ocorrido.

A artista, um talento reconhecido por seu incrível trabalho na série, sempre foi convidada para todos os prêmios e eventos, mesmo quando não está indicada à categoria de Melhor Atriz – ou seja, em situações onde apenas os produtores ou técnicos são premiados.

A O2 Filmes reitera sua admiração por todo o empenho de Liniker em contribuir para tornar a série um dos projetos mais elogiados dos últimos anos pelo público e pela crítica especializada e lamenta os transtornos causados pela situação.

Confira a postagem de Liniker na íntegra:
A arte de fazer arte no Brasil, é um grande desafio, tanto pelas construções artísticas para se desenvolver um trabalho, pela política que muitas vezes invisibiliza os meios possíveis para a concretização e incentivo à esses projetos, as relações que são múltiplas dentro “do meio” e por aí segue o roteiro que a gente já conhece.

Ontem “Manhãs de setembro” série que tive a honra de estrear, ganhou o prêmio de Melhor Série de Ficção no grande e consagrado Grande Premio do Cinema Brasileiro. A beleza dessa série, não é só pela história e condução dos personagens, mas porque pela primeira vez num Brasil que mata, invisibiliza, apaga a memória de pessoas lgbtqiap+, pretas e indígenas, uma profissional, atriz, artista, que estudou para poder exercer esse ofício e travesti preta, pode contar a história de uma outra travesti, ao lado de outras travestis e pessoas Trans, de outras pessoas pretas e de aliades, que acreditaram em cada vírgula dessa história e transformaram o grande manhãs de setembro no sucesso que é. O reconhecimento pelo trabalho, é muito importante, ainda mais como diz uma grande amiga “ a nível de Brasil”, por todo o apagamento histórico que temos e vemos ao longa da história e trajetória artística de muitos e muites artistas por anos.

Ontem, eu não fui convidada para poder celebrar ao lado da equipe e elenco o prêmio que ganhamos, a noite de vitória ao lado de tantos outros artistas e colaboradores do audiovisual brasileiro e mundial, ontem fomos esquecidas mais uma vez, na hora de estourar a champanhe quando chegamos no esperado “rolo 100” de uma produção, ontem o cinema brasileiro, esqueceu mais uma vez, as outras pessoas que colaboram para a criação de um projeto de nível mundial e que mudou sim, a história do audiovisual brasileiro da última década. Não só pelo meu trabalho, mas pela força e talento único de cada pessoa que se dedicou para que a série nascesse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *