Operação é um desdobramento de investigações da Polícia Civil de Capão Bonito e Itapeva (SP). Ao menos 14 pessoas foram presas, em cidades do interior de São Paulo e no Paraná, suspeitas de integrarem organização especializada em falsificação de documentos, estelionato, comércio ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro.

Ao menos 14 pessoas foram presas, durante a manhã desta quarta-feira (21), suspeitas de participarem de uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos, estelionato, comércio ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro. A prisão ocorreu em cidades do interior de São Paulo e no Paraná.

A operação “Meia Nota”, deflagrada pelas polícias civis de Capão Bonito e Itapeva (SP), cumpriu 19 mandados de busca e apreensão em Paulínia, Hortolândia e Santa Cruz das Palmeiras (SP) e em cidades do Paraná, Santo Inácio, Santa Fé e Cafeara (PR).

A organização é suspeita de usar documentação falsa de empresas consolidadas no mercado para realizar compras em todo país, causando prejuízos milionários. Os golpes foram descobertos pelas vítimas após os vencimentos de títulos não pagos.

Segundo a polícia, 14 integrantes da quadrilha foram presos, incluindo o possível líder da organização, durante a operação.

Nos endereços ligados aos suspeitos, foram encontradas duas armas de fogo, diversas munições, veículos – supostamente adquiridos de forma ilegal -, uma carreta com som automotivo e um jet ski.

Durante as diligências outro investigado também foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

As investigações continuam para análise de documentações, computadores e celulares apreendidos durante a ação. Os presos permanecem à disposição da Justiça.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *