Victória Francisca da Silva conseguiu reunir pistas e indicar à polícia a possível localização de seu ex-namorado, foragido desde 2021 após tentar matá-la com 15 facadas enquanto dormia. Ele foi encontrado e preso no último domingo (18).

Foi com a ajuda de um grupo de mulheres e troca de mensagens em redes sociais que a estudante de jornalismo Victória Francisca da Silva conseguiu reunir pistas e indicar à polícia a possível localização de seu ex-namorado, foragido desde 2021 após tentar matá-la com 15 facadas enquanto dormia.

Denilson Araujo Leal é réu na Justiça e tinha prisão decretada desde 2021. Ele foi preso na Zona Leste de São Paulo, na tarde de domingo (18). Quem reuniu pistas sobre o réu foi a própria vítima.

À GloboNews, ela contou que vinha divulgando fotos do ex-namorado em redes sociais desde a decretação da prisão e que esporadicamente recebia informações ou pistas sobre o foragido. A mensagem decisiva foi enviada na sexta-feira (16).

No texto, uma pessoa dizia indicava que Denilson havia sido visto em uma praça, trabalhando em um espaço com brinquedos recreativos para crianças.

“Vale a pena vir conferir, é uma praça com vasto comércio (padarias, lotéricas, mercadinhos, bares). Ele só fica nessa praça aos finais de semana e feriados de sol com os brinquedos para as crianças brincarem”, dizia a mensagem.

As informações foram repassadas por ela à advogada e à polícia para a abordagem e prisão de Denilson. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), foi cumprido o mandado de prisão contra o foragido nesta praça.

No fim de 2021, Victória Francisca da Silva havia conversado com a GloboNews quando ainda se recuperava do ataque. “Eu torço muito pra conseguir esquecer aquela cena, eu acho que talvez eu nunca consegui esquecer mas eu espero poder superar. Porque todos os dias eu lembro bem, principalmente a noite eu só consigo dormir quando amanhece fazer algum barulho nos pais vão ouvir e virão aqui”, relatou.

Após a confirmação da prisão, ela disse se sentir aliviada, apesar do trauma e das marcas que a tentativa de feminicídio deixaram. “Mesmo ele sendo preso, isso não vai fazer voltar quem eu era, não vai fazer voltar meu corpo como era. Mas é um grande alívio”.

O ex-namorado de Victória foi conduzido ao 56º DP (Vila Alpina), onde o caso foi registrado como captura de procurado. A defesa dele não foi localizada pelo g1 até a última atualização desta reportagem.

O caso
Em 21 de abril de 2021, a estudante de jornalismo estava dormindo na casa dos pais, na Zona Leste da cidade de São Paulo, quando acordou sendo golpeada pelo ex-namorado. Segundo os registros, foram 15 facadas nas costas, no abdome, no braço e no rosto.

Antes do ataque, a vítima tinha terminado o namoro de cerca de seis meses por descobrir uma traição. Denilson esperou todos na casa dormirem para invadir a residência, tapar a boca dela e golpeá-la. Os pais dela dormiam em outro quarto.

Ele fugiu e fez ameaças do tipo “serei o capeta em sua vida “ e ” quem ri por último ri melhor”. Na época, ele morava com os sogros e a ex-namorada.

A vítima ficou cinco dias hospitalizada e entrou em depressão. Atualmente, ela se recuperou dos ferimentos e retomou a faculdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *