Dentre eles, está o Parque Ecológico do Tietê e o da Juventude, antigo terreno da penitenciária do Carandiru. Ações serão desenvolvidas ao longo da gestão de Tarcísio de Freitas (Republicanos) e têm investimento estimado de R$ 2 bilhões, entre recursos públicos e privados.

O governo de São Paulo anuncia nesta segunda-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, um plano de ações que prevê conceder quatro parques estaduais à iniciativa privada.

Dentre eles, o Parque Ecológico do Tietê e o da Juventude, na Zona Norte, no terreno que abrigou a Penitenciária do Carandiru.

Os detalhes serão passados em coletiva de imprensa às 10h.

Parques alvo de estudo para serem concedidos:
Parque Ecológico do Tietê
Parque da Juventude, na Zona Norte
Parque estadual do Belém, na Zona Leste
Parque Jequitibá, entre os municípios de Cotia e Osasco

Chamado de plano “Meio Ambiente SP”, a proposta foi divida em áreas temáticas como: biodiversidade, educação e conscientização ambiental, bioeconomia e finanças verdes.

O investimento estimado é de R$ 2 bilhões, captados com recursos públicos e privados.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente, infraestrutura e logística, Nathalia Resende, um dos eixos, que é o de saúde e qualidade de vida, estabelece como meta o aumento de conexão de rede e da capacidade de tratamento de esgoto.

Na questão do reforço da fiscalização, a gestão estadual também fará um concurso para contratar mais de 200 agentes para a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *