‘Se estivesse preocupado com documento, teria se preocupado antes de se embriagar’, disse policial a homem de 65 anos que teve carteira roubada após levar rasteira. Polícia Militar informou que reforçou policiamento com 1,4 mil agentes. Houve revista com detector de metais no Centro.

O Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, recebeu a única arena com 24h de atrações musicais na Virada Cultural 2023, que teve início às 17h de sábado (27) e segue até o final da tarde deste domingo (28).

Para o evento, que acontece em todas as regiões da capital, a Polícia Militar informou que reforçou o policiamento com cerca de 1,4 mil policiais.

Além disso, para acessar a arena de shows na região central, o público precisou enfrentar uma fila formada por gradis e passar por seguranças com detector de metais. (leia mais abaixo)

Questionados diversas vezes pelo g1, agentes da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana (GCM) que faziam a segurança do evento e do entorno disseram não ter testemunhado furtos, roubos ou brigas.

Vendedores ambulantes e seguranças terceirizados que trabalharam em edições anteriores do evento contaram que o clima parecia, de fato, estar “mais tranquilo” neste ano.

Apesar do esquema de segurança diferenciado, celulares foram furtados e ao menos uma pessoa foi roubada. O g1 testemunhou dois casos, e a TV Globo um terceiro:

PM culpabilizou vítima de roubo
Na madruga deste domingo (28), na entrada da estação São Bento do Metrô, um senhor de 65 anos levou uma rasteira de um assaltante e teve a carteira roubada. Ele lesionou o braço com a queda. O autor do roubo saiu andando rapidamente do local sob gritos de “pega ladrão”.

Na porta da estação, havia seguranças da companhia e uma base móvel da Polícia Militar, mas nada foi feito.

Dois homens que acompanhavam a vítima ainda tentaram perseguir o suspeito, que atravessou a Avenida Prestes Maia e logo desapareceu do campo de visão da reportagem.

Preocupado com os documentos roubados, Gilberto Guimarães foi reclamar com os policiais, mas ouviu de um agente: “Se estivesse preocupado com documento, teria se preocupado antes de se embriagar”.

Questionada pelo g1, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmou que a Polícia Militar lamenta o ocorrido e que “não há relação entre a fala do policial e as ações desempenhadas pela instituição para trazer uma Virada Cultural mais segura para a população paulista. A instituição vai reforçar a orientação ao policial envolvido para que isso não volte a acontecer”.

Casal teve celular furtado dentro do evento
Após as apresentações musicais de Gloria Groove e BaianaSystem, uma multidão de pessoas deixou a Arena Anhangabaú pela saída principal do evento, que fica no sentido da Praça Pedro Lessa.

O g1 acompanhou o momento em que um casal solicitou apoio da GCM logo após ser vítima de furto. O rapaz, que preferiu não se identificar, disse que tudo aconteceu quando ele e a companheira estavam aglomerados antes da catraca de saída.

“No empurra-empurra, nem percebi. Enfiaram a mão no meu bolso. Nem consegui ver quem foi”, desabafou. Depois da denúncia, um grupo de guardas acompanhou os dois na tentativa de identificar o autor do crime. Depois de alguns minutos, desistiram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *