Suspeita é de que José Vicente da Silveira, de 65 anos, tenha sido vítima de latrocínio. O carro dele foi flagrado por um radar na Rodovia Anhanguera (SP-330) no domingo (21).

A filha do comerciante José Vicente da Silveira, de 65 anos, foi quem encontrou o corpo dele, já sem vida, na noite de quarta-feira (24), em Orlândia (SP).

A família tentava contato com o idoso desde o domingo (21), de acordo com informações do delegado da Polícia Civil em Orlândia, Clodoaldo Vieira Delgado, responsável pelo caso.

“Os familiares foram os primeiros a verificar o óbito, o falecido no chão do bar dele, e prontamente chamou a Polícia Militar. O comerciante era de família conhecida, morava sozinho. No último domingo, foi visto no pequeno estabelecimento e a gente suspeita da ocorrência deste crime no início da tarde do último domingo, infelizmente o corpo só foi encontrado na noite de ontem [quarta-feira]”.

Silveira estava com os braços e as pernas amarrados e uma blusa de frio enrolada no pescoço. A suspeita é que o idoso tenha sido vítima de latrocínio — roubo seguido de morte.

Segundo o delegado, a buscas agora são por pistas que levem à identificação do autor do crime e também localização e apreensão do veículo da vítima, que foi levado.

Suspeita de latrocínio
O corpo de José Vicente da Silveira foi encontrado, já em estado avançado de decomposição, pela filha e pelo irmão dele na garagem da casa dele, onde também funcionava o bar, em Orlândia.

Ele estava com as mãos e os pés amarrados e tinha uma blusa de frio enrolada no pescoço.

Silveira não dava notícias à família desde domingo (21). Investigações preliminares da polícia apontam que o carro do idoso foi flagrado por um radar na altura do km 351 da Rodovia Anhanguera (SP-330) no domingo.

No mesmo dia, um vizinho do idoso relatou ter ouvido Silveira conversando com uma pessoa antes de ver o carro dele deixando a casa por volta das 17h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *