Evento será realizado, a partir das 18h30 deste sábado (20), no Centro Cultural Matarazzo, em Presidente Prudente (SP).

A Associação Prudentina de Escritores (APE) realiza, a partir das 18h30 deste sábado (20), o Sarau Solidário com o tema “Nona sinfonia de Benjamin Resende”. O evento será realizado no Centro Cultural Matarazzo, em Presidente Prudente (SP), e para entrar é necessário a doação de um quilo de alimento não perecível, que será entregue para entidades assistenciais.

A edição deste sábado escolheu o poeta, cronista, contista, professor, advogado e historiador Benjamin Resende como homenageado, que inclusive faz 90 anos este mês.

“O Sarau Solidário é o projeto mensal da Associação Prudentina de Escritores, que é realizado sempre no terceiro sábado de cada mês, desde março de 2010. Portanto, passamos dos 150 saraus. Neste sábado será um momento muito especial para nós”, explicou o escritor e presidente da associação Carlos Francisco Freixo ao g1.

Ele é autor dos livros “Raízes Prudentinas (1992)”, “Raízes Prudentinas 2 (2006)”, “Raízes Prudentinas 3 (2012)”, “Nós de família – contos (2012)”, “Nós de nós mesmos – contos (2014)”, “Monsenhor Domingos Chohachi Nakamura – histórias do cotidiano (2015)”, “Raízes Prudentinas Centenárias (2017)”, “Rosas do Abecedário – lírica (2019)” e “Entrelaços (2020)”.

“Benjamin Resende tem sido nossa referência, referência para todos os escritores e pesquisadores de nossa cidade e região. Por isso nossa motivação”, enfatizou Freixo ao g1.

Além disso, o escritor prudentino também dá nome ao “Troféu Benjamin Resende”, que destaca pessoas que desenvolvem suas atividades artísticas na região e mais de 200 pessoas já receberam a premiação em 13 edições.

“Com certeza, as pessoas que estiverem presentes terão o encontro das Artes neste Sarau Solidário. Muita emoção e sensibilidade. E festa para esta pessoa muito especial para todos nós. Benjamin Resende continua em plena atividade com promessas de novos livros a serem lançados brevemente”, finalizou o presidente da APE ao g1.

O escritor Benjamin Resende afirmou que a APE prestou uma “homenagem muito grande” com o troféu que leva seu nome, baseado em seus escritos, histórias, poesias, contos e crônicas.

“Isso aí me deixa muito sensibilizado e é uma sensação tão agradável de ser homenageado, da gente expor os sentimentos líricos da gente, isso é muito importante. Vale a pena ser homenageado e agradecer à essas pessoas que estão me homenageando, porque elas decifraram um Benjamin Resende escritor”, reforçou Resende ao g1.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *