Câmeras instaladas nos imóveis das vítimas, de Praia Grande, no litoral de SP, registraram alguns objetos jogados pelas janelas de apartamentos.

Um edifício em Praia Grande, no litoral de São Paulo, foi denunciado por moradores de casas vizinhas após câmeras de monitoramento terem registrado sacos com fezes animais e lixo sendo arremessados pelas janelas de alguns apartamentos. O prédio fica no bairro Vila Antártica. A reportagem entrou em contato, mas não teve resposta até a publicação da matéria.

Ao g1, as vítimas disseram que a situação, além de revolta, tem causado prejuízos com a quebra de itens devido ao impacto do material jogado, e com as câmeras de monitoramento instaladas. Um advogado que representa os moradores do condomínio fechado, onde estão localizadas as casas, informou que vai requerer junto ao edifício o ressarcimento sobre os gastos. (leia ao final)

“Jogam papel higiênico com fezes de animal no telhado e no quintal [de casa] quase todos os dias. Isso já me causou entupimento de calhas, prejuízo em locação de temporada e gastos com aparelhos de monitoramento”, disse um dos moradores, que não quis se identificar.

Um outro morador vizinho disse que as casas têm sido tomadas por restos de alimentos, embalagens plásticas, garrafas e latas. Os problemas, segundo ele, que também não quis se identificar, teriam começado em novembro de 2022 – as imagens só começaram a ser registradas em janeiro deste ano, quando instalou as câmeras de monitoramento.

O advogado Thyago Garcia representa os moradores das casas. Ele apontou que apesar das denúncias informais apresentadas ao síndico do prédio não foram adotadas medidas para resolver o problema.

Dessa forma, ele destacou que vai buscar uma solução para os resíduos arremessados pelas janelas, além de uma indenização pelos danos e gastos que as vítimas tiveram.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *