Autor do crime fugiu após o assassinato, mas foi preso pelos policiais em São Luiz do Paraitinga. Ele teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva.

A Justiça determinou que o padrasto que matou o enteado a tiros em Taubaté siga preso. Marcos Antonio de Campos foi detido por homicídio e teve a prisão preventiva decretada em audiência nesta segunda-feira (17).

O homem matou o enteado com sete tiros no fim da tarde deste domingo (16) no bairro Chácara Visconde em Taubaté (SP). Marcos chegou a fugir, mas foi localizado e preso pelos policiais horas depois em São Luiz do Paraitinga.

No registro, os policiais afirmam que o homem de 38 anos confessou o crime aos policiais e indicou o local onde a arma estava escondida no veículo. O homem foi preso e levado à delegacia em Taubaté.

O crime
O assassinato aconteceu por volta das 17h30, na Rua 13 de Maio, após uma discussão de família por causa de uma arma. Segundo a Polícia Militar, Yago Ceu Alves, de 23 anos, foi morto com três tiros na cabeça, dois no rosto e outros dois nas costas.

Segundo o boletim de ocorrência, o padrasto da vítima, Marcos Antonio de Campos, fugiu após o crime, mas foi preso em uma cerco policial montado na rodovia Oswaldo Cruz.

No início da manhã, a defesa de Marco Antonio de Campos havia sido procurada pelo g1, mas inicialmente não quis se manifestar. Mais tarde, informou que o indiciado agiu em legítima defesa.

Acrescentou que ele não tinha a intenção de fugir, mas de buscar ajuda de algum advogado, pois temia retaliação. Por fim, disse que Marco colaborou com a polícia e não ofereceu resistência à prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *