“Não adianta mentir para a torcida”, diz o presidente, que também dá detalhes sobre possível compra dos direitos econômicos de Soteldo

O presidente do Santos, Andres Rueda, revelou arrependimento nos casos da demissão do técnico Fábio Carille e na contratação do ex-zagueiro Edu Dracena como executivo de futebol. Além disso, o mandatário do Peixe garantiu que precisará vender algum jogador para quitar dívidas ainda este ano e deu detalhes de como pode comprar os direitos de Soteldo.

As colocações foram feitas pelo dirigente em entrevista ao Jornal A Tribuna, de Santos.

Rueda pondenrou que as trocas constantes de técnico durante a gestão foram um ponto negativo, mas disse que elas ocorreram devido, também, a grande pessão da torcida por causa da falta de resultados.

– Um que me arrependo, sem dúvida, foi o Carille. Acho que deveria ter permanecido com ele. Eu tive várias situações, né? Tive um caso aí, não sei se é bom nominar, mas um caso específico do Carille, teve um problema entre ele e o gerente de futebol. Aí, eu trocava um ou trocava o outro. Infelizmente eu fiz a opção errada, faz parte.

Leia mais sobre o Santos:
+ Entenda por que trio de reforços não tem presença assegurada em estreia no Brasileiro
+ Meia ofensivo e capacidade de armação: o que o Santos pode esperar de Luan Dias

Sobre o ex-zagueiro, uma outra lamentação de Andres Rueda. Segundo o presidente do Santos, se pudesse voltar no tempo, não teria trazido Dracena para a função de executivo de futebol. Para ele, faltava experiência na função ao ex-dirigente do Peixe.

– Não teria nem contratado. Ele é uma excelente pessoa, gosto muito dele, é um ídolo nosso, mas ele ainda não estava preparado para assumir a função. Não foi um erro dele, foi erro nosso de avaliação.

O mandatário do Peixe também confirmou que será necessário vender jogadores na próxima janela de transferências internacionais. De acordo com Rueda, é preciso negociar atletas para quitar uma dívida com o Krasnodar, da Rússia, envolvendo a contratação do meia Cueva, que hoje atua no Alianza Lima, do Peru.

– A gente tem todo um planejamento por trás, porque é após a janela de julho que a gente imagina que vai ter mais receita. Algum jogador a gente vai ter que vender, não adianta mentir para a torcida, até pela própria demanda do mercado. Só que agora a situação financeira, não digo que tá confortável não, porque só a gente sabe o que tá penando pra conseguir sobreviver, mas todos os acordos que a gente fez, está honrando. Eu tenho algumas pendências, tem uma que é brava que a gente não conseguiu regularizar. É do Krasnodar.

O Santos precisaria pagar 7 milhões de dólares (cerca de R$ 34,3 milhões na cotação atual) para a equipe russa por conta da negociação pela compra do peruano Cueva . Em 2021, o presidente do Peixe buscou um acordo com o Krasnodar para quitação da dívida e evitar uma punição pela Fifa. De acordo com Rueda, ainda falta pagar algo entre 3 e 4 milhões de dólares.

Rueda disse que a compra dos direitos de Soteldo dependerá de uma análise da comissão técnica, mas que a operação financeira já está acertada.

– São quatro milhões de dólares, pagando um milhão por ano por 50% do passe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *