Brasil soma mais de 206 mil pessoas nessa situação, segundo estudo da UFMG feito a partir de dados do Cadastro Único. Quase metade delas vive nas ruas do estado de SP e maioria é negra, aponta o estudo, obtido com exclusividade pela GloboNews.

Pessoas em situação de rua dormem em barracas e colchões embaixo do Viaduto João Goulart (Minhocão), no Centro de SP

Um levantamento feito por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e obtido com exclusividade pela GloboNews aponta que 52.226 pessoas viviam nas ruas da capital paulista até fevereiro deste ano.

A pesquisa do Observatório Brasileiro de Políticas Públicas com a População em Situação de Rua (POLOS-UFMG), com dados do CadÚnico, indica um aumento de 8,2% em relação a novembro de 2022, quando outro estudo foi feito.

Ele levou em consideração apenas as pessoas que estavam registradas no CadÚnico. O pesquisador André Luiz Dias, coordenador do POLOS-UFMG, explica que São Paulo sempre foi o município com maior concentração de pessoas em situação de rua desde o início do registro em CadÚnico, em 2012.

“[São Paulo] saiu de 3.842 registros em 2012 para os atuais 52.226 registros de pessoas em situação de rua.” Os dados são encaminhados pela Prefeitura de São Paulo para o Ministério de Desenvolvimento Social para repasse de recursos ao município.

A pesquisa também leva em conta que os números possam estar subnotificados em até 35%, porque a taxa de atualização do CadÚnico em SP é muito baixa. A taxa de atualização da capital está em 63,3%, sendo que a média nacional é de 81,2%.

LEIA MAIS:

Justiça derruba liminar que impedia a remoção de barracas da população em situação de rua durante o dia em SP
População em situação de rua relata remoção até de documentos em ação da prefeitura; padre Júlio Lancellotti pede ‘trégua’ durante Semana Santa
Prefeitura de São Paulo interrompe retirada de barracas de pessoas em situação de rua após críticas; especialistas comentam
Em todo o país, 206 mil pessoas estavam em situação de rua, o que mostra um crescimento de 7,4% desde o último levantamento. O estado de São Paulo concentra 86.782 mil pessoas dessa população. Ou seja, quase metade da papulação em situação de rua do Brasil vive na cidades paulistas.

O coordenador do POLOS-UFMG explica que no último trimestre de 2022 o governo de Jair Bolsonaro (PL) exigiu medidas para atualização do CadÚnico, e os números pararam de ser atualizados. Já o governo Lula (PT), segundo ele, voltou a estimular o cadastro, e os números voltaram a crescer (veja abaixo a população em situação de rua em outras capitais).

“Nós não sabemos se, de fato, mais pessoas passaram a viver nas ruas a partir de novembro. O que nós vimos é que ano passado simplesmente em três meses (outubro, novembro e dezembro), mais de 25 mil pessoas haviam sido sumariamente excluídas do CadÚnico. Agora, aos poucos estão voltando a aparecer”, disse André Luiz Dias.

A situação de rua atinge majoritariamente a população negra no nosso país. A cada 10 pessoas em situação de rua, 7 são negras.

Raio-X da população de rua
Levantamento realizado pelo Observatório Brasileiro de Políticas Públicas com a População em Situação de Rua (OBPopRua/POLOS-UFMG), com base em dados disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (mês de referência: fevereiro/2023) aponta que o Brasil tem 206.044 pessoas em situação de rua registradas no CadÚnico.

São Paulo (capital): 52.226 pessoas em situação de rua
Estado de São Paulo: 86.782 pessoas
Rio de Janeiro (capital): 12.752 pessoas
Estado do Rio de Janeiro: 18.812 pessoas
Belo Horizonte: 11.111 pessoas
Estado de Minas Gerais: 21.857 pessoas
Salvador: 7.279 pessoas
Estado da Bahia: 10.874 pessoas
Brasília: 7.129 pessoas
Distrito Federal: 7.129 pessoas
Série histórica
Registros da população em situação de rua no CadÚnico no país

2012: 12.775
2013: 22.922
2014: 37.419
2015: 52.440
2016: 73.874
2017: 101.302
2018: 138.332
2019: 174.766
2020: 194.824
2021: 158.057
2022: 191.896
2023 (fev): 206.044 (+7,4% em relação a novembro de 2022)
Registros da população em situação de rua no CadÚnico no estado de SP

2012: 5.257
2013: 10.890
2014: 18.703
2015: 26.715
2016: 37.070
2017: 48.782
2018: 63.416
2019: 75.838
2020: 83.074
2021: 64.570
2022: 80.576
2023 (fev): 86.782 (+7,7% em relação a novembro de 2022)
Registros da população em situação de rua no CadÚnico na cidade de SP

2012: 3.842
2013: 7.883
2014: 13.185
2015: 18.608
2016: 25.095
2017: 31.336
2018: 38.887
2019: 44.372
2020: 48.134
2021: 37.200
2022: 48.261
2023 (FEV): 52.226 (+8,2% em relação a novembro de 2022)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *