Segundo a PF, o partido de Luciano Bivar teria desviado recursos financeiros durante a eleição de 2018

O deputado federal Luciano Bivar, atual presidente do PSL, é alvo de investigações da Polícia Federal. Após levantar suspeitas de que sua candidatura ao partido do presidente Jair Bolsonaro teria sido uma ‘candidatura laranja’, sua casa em Jaboatão dos Guararapes (PE), nesta terça-feira (15), cumpre mandado de busca e apreensão.

Entre outros objetivos da ação, envolve descobrir se houve ou não o desvio dos recursos financeiros, cerca de 30% dos valores do Fundo Partidário, que seriam destinados às candidaturas de mulher. Para a Polícia Federal, o que tudo indica é que o dinheiro teria sido usado com outros candidatos.

Em defesa, o escritório do advogado Ademar Rigueira, disse em nota que a operação lhe parecia estranha se tratando de um momento crítico do partido, de “turbulência política”.

“A defesa enfatiza que o inquérito já se estende há 10 meses, já foram ouvidas diversas testemunhas e não há indícios de fraude no processo eleitoral. Ainda na visão da defesa, a busca é uma inversão da lógica da investigação, vista com muita estranheza pelo escritório, principalmente por se estar vivenciando um momento de turbulência política”, menciona a nota, assinada pelo escritório de advocacia que representa o deputado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here