Novas medidas serão enviadas ao congresso após a Previdência.

O ministro da economia passou os últimos dias estudando os números e fazendo contas com sua equipe para fechar a agenda de modernização e transformação do Estado.

Paulo Guedes pretende enviar ao congresso, ainda este mês, novas medidas econômicas que devem fazer com que retorne à geração de empregos no Brasil.

O principal problema apontado por Guedes, é o gasto público. Assim, explicando a urgência em concluir a reforma da Previdência. Após este primeiro passo eles prezam pela costura pelo pacto federativo, o envio da primeira fase da reforma tributária, as privatizações e a modernização do Estado, que será abordada na reforma administrativa.

Após o primeiro turno da votação, Guedes se diz frustrado pois houve a perda de R$ 76,4 bilhões de economia com aprovação de uma mudança no abono salarial. A finalização da votação poderá ficar para o final desse mês, de acordo com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Além destes trabalhos, Guedes também atuou com o pacto federativo, que trará mais recursos a estados e municípios – um pedido dos políticos.

O Palácio do Planalto e ministros vem cobrando o ministro por ações que consintam investimentos, a proximidade das eleições os preocupa que fiquem reféns apenas das reformas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here