Caso foi registrado como lesão corporal e furto. Casa noturna diz que equipe de segurança apartou briga e que a jovem ‘foi encaminhada à enfermaria por uma segurança feminina, onde recebeu os primeiros atendimentos’.

Uma vendedora foi agredida a socos dentro da casa noturna Villa Country, na Zona Oeste da cidade de São Paulo, na madrugada deste domingo (4). Segundo Tatiany Arci, de 31 anos, ela diz que procurava por uma blusa quando foi puxada pelo cabelo e espancada por um cliente da casa. O caso foi registrado como lesão corporal e furto no 91º Distrito Policial.

“Eu só quero saber quem fez isso comigo. Não saber quem é ele dói até mais do que as dores que eu estou sentindo pelo meu corpo.”

Tatiany conta que ela e o namorado estavam em uma comemoração com os amigos e decidiram ir embora por volta das 4h. A vendedora percebeu que tinha esquecido a blusa e voltou ao local onde estava para procurar. Ela conta que não lembra se esbarrou em alguém ou se pensaram que ela estava tentando furtar algo, mas foi puxada pelo cabelo por uma mulher e depois agredida com socos por um homem, que ela não sabe quem é.

No momento das agressões, Tatiany conta que estava com uma amiga e foi ajudada por outras duas mulheres que estavam perto. Segundo ela, nenhum segurança estava próximo nem a socorreu. Ela estava inconsciente quando foi levada para o ambulatório e quando acordou pediu que identificassem o agressor e que chamassem o namorado. O Villa Country afirmou, por meio de nota, que a equipe de segurança apartou a briga (leia nota completa abaixo).

“Meu namorado entrou e me viu desfigurada e ficou em choque. Ele gritou, chorou e pediu para que não deixassem quem me bateu sair da casa. Os seguranças disseram que ele estava ‘causando’ e tiraram ele de lá. eu fiquei com medo de que batessem nele e saí da sala. Isso não é prestar auxílio. Não chamaram ambulância nem a polícia.”

Com as agressões, a vendedora teve um dente quebrado, precisou tomar seis pontos na boca e está com os olhos inchados e roxos. Ela ligou para o pai, que a levou ao hospital.

Tatiany Arci precisou levou seis pontos na boca — Foto: Arquivo Pessoal
Tatiany Arci precisou levou seis pontos na boca — Foto: Arquivo Pessoal

Na manhã desta terça-feira (6), ela foi ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer outro exame.

Em nota, o Villa Country afirmou que Tatiany “se envolveu em confusão e foi agredida por outros clientes” e que “foi imediatamente socorrida pela segurança e encaminhada à enfermaria da casa”.

“A casa lamenta e repudia qualquer tipo de agressão e desrespeito. Estamos totalmente à disposição da Srta. Tatiany Arcy e empenhados colaborando com as autoridades competentes para esclarecimentos dos fatos.”

Tatiany afirma que desde o dia das agressões não consegue dormir mais do que duas horas e que só vai ficar bem quando souber quem é o responsável.. “A sensação é de impunidade. Eu pedi tanto para não deixarem quem me agrediu sair da casa. Hoje está me doendo mais não saber quem me bateu. Eu tenho medo que essa pessoa saia impune. Eu não sei o porquê eu apanhei.”

“Eu quero as imagens que eu estou na pista, eu quero as imagens da confusão, eu quero ver o rosto de quem me agrediu. A casa não liberou as imagens do local em que eu sofri as agressões, também não liberaram as imagens da sala de enfermagem. Eu quero ver essas imagens.”

Tatiany Arci registrou boletim de ocorrência após agressões em casa noturna Villa Country — Foto: Arquivo Pessoal
Tatiany Arci registrou boletim de ocorrência após agressões em casa noturna Villa Country — Foto: Arquivo Pessoal

Nota Villa Country:

“Por volta das 5h da manhã, a Srta. Tatiany Arci se envolveu numa confusão e foi agredida por um cliente. De imediato, a briga foi apartada pela equipe de segurança e em seguida a Srta Tatiany foi prontamente encaminhada à enfermaria por uma segurança feminina, onde recebeu os primeiros atendimentos.

Já estamos colaborando com as autoridades no sentido de compartilhar as imagens do circuito de segurança, protocolo de atendimento ambulatorial da Srta. Tatiany Arci, lista de colaboradores presentes no dia do ocorrido e deixando à disposição das autoridades toda e qualquer informação que julgarem necessária para o solucionamento do caso.

Reiteramos que estamos à disposição e já entramos em contato com a Srta. Tatiany por meio de seu advogado no intuito de prestar qualquer assistência imediata.

O Villa Country lamenta o ocorrido, e reforça o repúdio a qualquer tipo de agressão e desrespeito”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here