A Polícia Federal pode estar investigando a suposta pirâmide financeira baseada em Bitcoins, Zero10 Club, na medida em que um dossiê feito pelo Juiz de Direito da 4ª Vara Cível de Jundiaí, Dr. Márcio Estevan Fernandes, foi encaminhado a PF, ao Ministério Publico e a Promotoria de Justiça, de acordo com publicação do CriptoFácil, hoje 03 de julho.

A Zero10 teria chamado a atenção do Juiz de Jundiaí devido ter se instalado no município alugando um andar em um edifício comercial de alto padrão na cidade, além disso, a empresa que supostamente iniciou suas operações em Campinas, cidade vizínha de Jundiaí, ja vinha sendo acompanhada pelas autoridades locais devido supostas denúncias de investidores.

“é necessário se apurar, também, eventuais crimes de estelionato e contra a economia popular (…) determinou-se a extração de cópia integral do presente inquérito civil encaminhando-se a Promotoria de Justiça Criminal para apuração de tais delitos”, diz decisão sobre a Zero10

O Cointelegraph já havia reportado que a Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) havia multado a empresa em duas oportunidades por realizar, segundo a autarquia, operações consideradas ilegais no Brasil. Aplicando multa mensal de até R$ 5 mil e também remetendo o processo para o Ministério Público.

“Assim, considerando a continuidade da oferta irregular, a SRE comunica hoje, 17/6/2019, a aplicação de multa cominatória diária de R$ 5.000,00, prevista no inciso II da Deliberação CVM 813, pelo prazo de 60 dias, em virtude do disposto no art. 14 da Instrução CVM 452, aos citados na deliberação, Gensa Serviços Digitais S/A (novo nome empresarial da Zero10 Club, que também utiliza o nome de fantasia GENBIT) e Gabriel Tomaz Barbosa, totalizando multa de R$ 300.000,00 para cada um, sem prejuízo da apuração de responsabilidade pelas infrações já cometidas. A área técnica também instaurou Processo Administrativo Sancionador para apuração de responsabilidade pelas infrações cometidas. voltou a emitir uma declaração contrária as atividades da suposta pirâmide financeira de Bitcoins, Zero10Club que vem atuando principalmente no interior de São Paulo. Este é o segundo comunicado do regular contra a plataforma de investimento”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here