A população de São Bernardo passou mais de duas semanas com problemas no abastecimento fornecido pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), com água barrenta e com mal cheiro. E, na manhã de ontem (13), mais uma surpresa: rompimento de adutora na Avenida José Fornari causa mais caos para os moradores. Como consequência: um veículo engolido pela cratera, trânsito congestionado, abastecimento de água interrompido e transtornos para milhares de moradores de bairros como Jardim Silvina, Vila São José, Golden Park, Parque Selecta e Cafezal, todos na região do Montanhão.

Reclamações com o descaso da Sabesp com a população de São Bernardo pipocaram ontem nas redes sociais. A principal era com relação a falta de fiscalização da Prefeitura com os serviços prestados pela Sabesp.

Durante o governo do então prefeito Luiz Marinho (PT), foi criada, por meio da Lei 6.303/2013, a Agência Reguladora de Saneamento Básico de São Bernardo do Campo que, entre outras funções, tinha por objetivo fiscalizar a qualidade da água fornecida pela companhia de saneamento do Estado.

No entanto, nos primeiros dias de governo, Orlando Morando, por meio da Lei Ordinária 6.675/2018, mudou a finalidade do órgão para Agência Reguladora de Serviços Públicos, desvirtuando a sua função original e prejudicando a fiscalização da água fornecida pela Sabesp, que é de responsabilidade do governo do Estado de São Paulo, também sob o comando do PSDB.

 

O post Adutora da Sabesp engole veículo e leva caos a moradores de São Bernardo apareceu primeiro em ABCD Maior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here